8 animais que foram extintos por culpa do homem

E aí curiosos sejam bem-vindos! Nossa capacidade de mudar o meio em que vivemos é implacável e nessa busca por recursos acabamos destruindo tudo que fica no caminho, tragicamente isso inclui algumas espécies de animais que acabam sendo levadas à extinção, são perdas irreparáveis que iremos carregar a culpa por gerações, quer saber quais são elas? Então conheça 8 animais que foram extintos por culpa do homem.

8. Dodô


Dodô


O Dodô era uma ave muito simpática da família dos pombos mas não sabia voar e não temia o ser humano pois vivia na ilha Maurício sem nunca ter tido contato com predadores, então quando navegadores holandeses descobriram o lugar em 1598 foi um verdadeiro massacre, eles começaram a caçar a ave para comer e desmataram a ilha além de inserir animais exóticos que comia os ovos do Dodô e por fim isso tudo resultou na extinção dessa ave em meados de 1668.

7. Tigre da Tasmânia


Tigre da Tasmânia


Possivelmente você não conhece o tigre-da-tasmânia até porque esse bizarro marsupial está extinto há mais de 80 anos e como outros ele é mais uma prova de como a ignorância humana pode acabar com as espécies, no século 19 fazendeiros da Tasmânia começaram a oferecer recompensas para quem matasse os bichinhos, pois eles temiam que o animal acabasse com suas ovelhas, então não demorou muito para que a população do marsupial fosse dizimada até o último deles acabar morrendo no zoológico.




6. Tigre de Java


Tigre de Java


O tigre de Java como o nome diz eram felino da Ilha de Java na Indonésia, ele não era muito diferente dos tigres que vemos hoje é certo que eram mais escuros, mas teve seu fim pela ação humana, entre os fatores que levaram à extinção destaca-se o aumento de pessoas na ilha, a caça por esporte e o alto valor de sua pele, então em 1950 os exemplares da Ilha já eram tão poucos que só restavam cerca de 20 a 25 deles sendo que antes a quantidade era tanta que eles foram chamados de praga.

5. Vaca Marinha


Vaca Marinha


A vaca marinha é um bicho curioso extinto no século 17 da sua ordem que elas eram as maiores, podendo passar de 7 metros e pesar até 11 toneladas, elas eram de cor marrom muito robusta e tinha uma cabeça muito pequena em comparação ao resto do corpo, as vacas marinhas eram animais super de boas só comia algas e nadavam em grupos, mas logo a busca por sua pele, carne e gordura levou a uma caçada desenfreada que a extinguiu em 1768.

4. Arau Gigante


Arau Gigante


Essa era uma espécie que quando vivia podia ser encontrada na Costa do Canadá, Groenlândia, Grã-bretanha e em algumas ilhas do Atlântico Norte, sem dúvida apesar de parecerem com os pinguins o que mais chama atenção é o seu tamanho que pode chegar a 75 cm, ainda sim não tinham maiores ligações com os pinguins e essa também teve o fim de sua espécie pela ganância humana, pois sem defesa o arau gigante foi predado por sua carne, plumas e ovos até que o último deixou de existir em 1852.



3. Moa Gigante


Moa Gigante


Essa era uma ave gigante que podia chegar a 4 m de altura e pesar 400 quilos, elas viviam na Nova Zelândia a 700 anos atrás, mas registros arqueológicos apontam que com a chegada do homem ao país os Moa Gigantes começaram a diminuir e em menos de 100 anos sumiram do mapa para extinção, os registros mostram que eles foram caçados para serem comidos e tinham partes do corpo usadas em ferramentas e acessórios.

2. Quagga


Quagga


Pensa em como seria uma zebra com metade das listras, pois assim eram as quaggas uma subespécie de zebra que vive em manadas na África do Sul, elas chegavam a 1 metro e 30 de altura e eram animais dóceis e como já disse suas listras só iam até metade do corpo acabando na parte traseira, a existência desses animais foi ameaçada no século 19 quando colonos montaram plano de exterminar animais selvagens para ter pastos livres para criação bovina, além disso a quagga era caçada indiscriminadamente.

1. Bucardo


Bucardo


Bucardo era uma subespécie de cabras com grandes chifres curvados, eles eram naturais de uma cordilheira entre Andorra, França e Espanha, e a perseguição humana fez sua população diminuir gradativamente até que na década de 1980 só existiam estimados 6 a 14 indivíduos e em 2000 a extinção foi confirmada quando o último bucardo morreu, contudo três anos depois cientistas conseguiram gerar um filhote a partir de células preservadas e mesmo que ele tenha morrido minutos após o nascimento se tornou a primeira espécie a ser ressuscitado após a extinção.

E aí curiosos gostaram do artigo? Então que tal compartilhar com os amigos e se inscrever-se no site para receber as nossas notificações e não perder nenhuma curiosidade, então pessoal até o próximo artigo. Valeu!!

Nenhum comentário :

Postar um comentário



Topo